XI Jornada de Iniciação Científica e de Extensão (Jince) chega ao fim

if-sertao-elianderson

Alunos exibem o protótipo de uma mão, ferramenta que poderá auxiliar deficientes visuais

O último dia da 11ª edição da Jornada de Iniciação Científica e de Extensão (Jince) teve início com a continuação das comunicações orais. Ainda pela manhã, ocorreu a III Mostra de Inovação Tecnológica, organizada pelo Núcleo de Inovação Tecnológica (NIT). A coordenadora do NIT, Alessandra Sá, avaliou positivamente a Mostra. “Nós promovemos interação entre os alunos dos campi e podemos ver as tecnologias que estão sendo desenvolvidas no IF Sertão-PE”, disse.

Com uma proposta de ajudar a locomoção dos deficientes visuais, os discentes do curso de Licenciatura em Computação do campus Petrolina, Carlos Eduardo Alves e Elianderson Benício, sob a orientação do professor Ricardo Bitencourt, pró-reitor de Extensão e Cultura, elaboraram o projeto “O arduíno como ferramenta de auxílio a deficientes visuais”. No projeto foi construído um protótipo de uma mão, composta por um circuito ligado a um sensor de ultrassom, que emitem um sinal de um bip quando se aproxima de um obstáculo, similar ao sensor de estacionamento encontrado em automóveis. “A proposta do nosso projeto pretende dar autonomia à locomoção dos deficientes visuais e quem sabe até, no futuro, substituir a bengala”, disse Elianderson Coelho.

A estudante Maria Inácia apresentando o projeto “Desidratação da polpa de manga pelo método de secagem em camada de espuma”

A estudante Maria Inácia apresentando o projeto “Desidratação da polpa de manga pelo método de secagem em camada de espuma”

Em busca de um produto que mantenha o mesmo valor nutricional e maior vida útil que a polpa de fruta, a estudante do curso de Tecnologia de Alimentos do campus Salgueiro, Maria Inácia da Silva, orientada pelo professor Francisco das Chagas, desenvolveu o projeto “Desidratação da polpa de manga pelo método de secagem em camada de espuma”. Através do método de secagem e com a adição de agentes espumantes, Maria Inácia conseguiu obter a polpa da manga em pó com a mesma qualidade da polpa de fruta convencional encontrada à venda em supermercados. Segundo a aluna “ o produto em pó apresenta vantagens. Com a polpa em pó, o produtor vai reduzir o espaço de armazenamento e evitar perdas”, contou a estudante. 

Encerramento

Público prestigia cerimônia de encerramento da XI Jince

Público prestigia cerimônia de encerramento da XI Jince

O encerramento da XI Jince foi um misto de agradecimento e de tristeza pelo falecimento, prematuro, do servidor do campus Ouricuri, o professor Damião Paulo dos Santos. Para Farnézio de Castro, presidente da comissão organizadora da XI Jince, o momento foi de agradecimento àqueles que contribuíram para a realização da Jornada. “Nós planejamos uma Jince da melhor forma possível”, falou.

A pró-reitora de Pesquisa, Inovação e Pós-Graduação, Débora Santos, ressaltou a importância dos trabalhos realizados pelos alunos e pela comissão organizadora do evento, bem como o sentimento de tristeza em decorrência do falecimento do colega docente. “Gostaria de parabenizar os alunos pelos trabalhos apresentados, agradecer à comissão pelo evento realizado e quero também compartilhar meu sentimento de solidariedade com o campus Ouricuri devido a perda do professor Paulo”, declarou.

Ao final, o Comitê Científico informou que às premiações serão divulgadas posteriormente no site do IF Sertão-PE. Já em relação à próxima edição da Jince, o município de Serra Talhada foi escolhido para realização do evento.

*Texto e informações de Felipe Piauilino ‎/ Por Maísa Boa Morte / Ascom IF Sertão-PE

banner
banner

Faça um comentário

Antes de comentar qualquer matéria leia as regras de utilização do blog (clique aqui). Qualquer comentário que violar as regras será automaticamente excluído